Palavra do Presidente

Palavra do Presidente

Já é possível de se notar alguns elementos positivos na economia brasileira, algo que há muito não se via.

O ponto forte da política econômica, a inflação, mantém-se em patamares baixos e controlados.

Os juros, que representavam a maior pressão sobre a retomada do consumo e a renda, finalmente começam a ceder e mantém as expectativas de queda para 7%, muito melhor que os 13% que figuravam em 2008.

O IBOVESPA alcançou 74.319 pontos, um recorde desde os 73.516 pontos em maio de 2008, indicando uma percepção de menor risco, do ponto de vista dos investidores.

Para consolidar este cenário positivo, resta apenas uma estabilização da produção, consumo e renda em rota de crescimento.

Números da Confederação Nacional do Comércio mostram um endividamento das famílias ainda alto (58% em agosto/2017, segundo aumento consecutivo) e a intenção do consumo das famílias não se alterou na passagem de julho para agosto (77,3), apesar de bem melhor que o número no mesmo período de 2016 (+11,5%).

Todos estes elementos são indicativos de que o pior da crise econômica ficou mesmo para trás.

Lourival Kiçula

Presidente executivo

(leia mais na Sondagem ELETROS de maio)