Fábricas e Suframa tentam saída contra crise de condicionadores de ar no PIM

Quinta-feira, 31 de Mar?o de 2016 em Geral

Segmento vem amargando retração na produção, desde o ano passado

Manaus - A crise no segmento de condicionadores de ar se agravou no começo de 2016 e segue pelo segundo ano consecutivo em baixa. A produção do modelo split desabou 68,3% e o de janela 75,3% no primeiro mês do ano, de acordo com os Indicadores Industriais da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). A baixa atividade levou os fabricantes a debaterem, ontem, em Brasília, a situação com a superintendente da autarquia, Rebecca Garcia.

Participaram da reunião o coordenador setorial de Linha Branca da Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros), Luiz Alberto Zanardi, executivos de Relações Governamentais da LG Eletronics, Mauro Apor, da Samsung Eletronics, Leonardo Araújo, e o diretor jurídico da Electrolux do Brasil, Camilo Wittica.

De acordo com a superintendente da Suframa, o objetivo é construir uma política para fortalecer o setor que, entre 2014 e 2015, teve queda de produção de 11,3%.
Com o estoque elevado, ocasionado pela crise e pela redução da carteira de pedidos do comércio, as empresas instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM) amargaram, este ano, um verão mais fraco nas regiões Sul e Sudeste, principais centros consumidores do produto.

Na linha dos principais componentes, como a unidade evaporadora, por exemplo, nenhum produto saiu das linhas naquele mês, após ter caído 15,6% no mesmo intervalo, entre 2014 e 2015. Segundo os dados da Suframa, a produção das unidades condensadoras e evaporadoras caiu de 5,83 milhões para 5,17 milhões, no ano passado, em relação a 2014.

Em termos monetários, o desempenho da indústria de ar condicionado baixou de R$ 4,78 bilhões, em 2014, para R$ 4,35 bilhões, no ano passado, o que representa queda de cerca de 9% no faturamento desse segmento

Baixa produção

O PIM registrou uma queda de 68,36% na produção de condicionadores de ar tipo split, em janeiro de 2016 em relação ao mesmo mês do ano passado. Conforme os indicadores da Suframa, foram produzidas 414.041 unidades no primeiro mês de 2015 contra 131.017, em janeiro deste ano. A produção já vem apresentando retração desde 2015, quando chegou a amargar uma retração de 24,67% em janeiro em relação a igual mês de 2014.

A produção de condicionador de ar de janela também apresentou decréscimo no primeiro mês deste ano. Conforme dados da Suframa, a retração chegou a 75,31% em relação ao primeiro mês de 2015. Em janeiro do ano passado, foram produzidas 30.575 unidades, enquanto que em igual mês deste ano, foram 7.548, o equivalente a 123.945 unidades a menos.

Fonte:

Site CIEAM - Centro da Indústria do Estado do Amazonas